Quando alguém pensa que em determinado momento da vida é hora de parar, encerrar sua vida profissional, indago-me se essa decisão é motivada por medo ou audácia.

Há audácia em parar quando se está na “crista da onda” ou há medo de enfrentar novos desafios e acompanhar os avanços da sociedade?

Pois bem. Dias atrás presenciei, saindo de um dos hospitais da cidade, um senhor que julguei ter mais de 80 anos, trajava um jaleco de um branco sem igual e locomovia-se com dificuldade. Certamente um médico encerrando mais um dia de expediente.

 

Fiquei divagando sobre sua capacidade de seguir clinicando ou operando naquela idade. Imagino que sua vida médica tenha sido de glórias e sucesso, mas será que não lhe ocorreu que em determinado momento poderia só e simplesmente se dedicar aos netos, à jardinagem, às viagens, à pescaria.....

Nesses dias de jogos olímpicos a ginasta norte-americana Simone Biles, uma das sensações do esporte, teve a ousadia, a coragem, a audácia de dar um passo atrás e dizer “deu para mim”! Acredito que foi fiel a si mesma e deixou o  seu legado.

Porém, quantos seguem além sem condições físicas ou emocionais. Para esses que se calam, falta-lhes audácia ou seguem por medo de não “sustentar” o basta?

Em casa, eu e meu marido temos clara e cristalina a data de encerrar nosso trabalho profissional. Para isso, houve muita conversa e planejamento para que, ao “fechar a porta”, possamos nos aventurar em outros projetos. Sabemos que o mundo dá voltas e que tudo pode simplesmente cair por terra, mas planejar e traçar esse objetivo nos motiva.

Indago-me, no entanto, sobre aqueles que independente do medo ou da audácia, não tem a chance de parar.

Não pode parar porque o processo de aposentadoria junto ao INSS não tem previsão.

Não pode parar porque o trabalho é informal e há em casa muitas bocas para alimentar.

Não pode parar porque não há quem cuide ou ampare na terceira idade.

Se você quer parar, por medo ou por audácia, julgue-se privilegiado, porque a grande maioria dos brasileiros não tem a chance de sequer decidir.

E você, tem planos para parar?


Publicado em 30/07/2021 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!