À medida que os anos vão passando eu sinto uma exigência muito pessoal de me manter atualizada e bem informada. Dizem os mais entendidos que conforme envelhecemos precisamos mais estímulos cerebrais, afinal quem não se apavora com o Alzheimer, demência senil e coisas tais.

Fiquei pensando em maneiras de como envelhecer bem. Pesquisei e olhei muito a minha volta, observei pessoas com mais idade e como elas se mantêm saudáveis nesse processo pelos quais todas nós vamos passar. Não queria propor nada chato, mais sim atividades factíveis e prazerosas porque de chatice o mundo já está cheio!

Apresento, então, uma lista de atividades para envelhecermos bem:

 

1) Dormir bem.
Eu sempre dormi bem e na verdade tenho certo orgulho disso (rs), mas tenho absoluta consciência que a insônia atrapalha a vida de muita gente e esse inconveniente interfere na rotina pessoal e nas atividades profissionais. Nesses casos, procure ajuda médica. Na hora de dormir, fique longe do seu aparelho celular, seu cérebro precisa repousar. Experimente meditação, tome um chá quente e a leitura de um bom livro no leito também pode ajudar quem vive essa dificuldade.

2) Atividade física.
Exercite-se. Você não precisa se tornar uma “rata” de academia. Caminhadas ao ar livre ou passeios de bicicleta são ótimos, inclusive, para observarmos a cidade sob um novo prisma. Dança, yoga, zumba, natação, busque algo que tenha a ver com você.
Considere a atividade física como um investimento pessoal de longo prazo. Certamente você colherá os frutos.

3) Permaneça social.
Sair de casa, ir ao cinema, encontrar amigos, participar de algum grupo, jogar conversa fora vai te manter arejada. Aliás, para sair de casa estabeleça um ritual: tome um banho relaxante, escolha a roupa, faça uma maquiagem.... isso tudo vai te alegrar e exercitar sua autoestima. Ficar na gaiola isolada, com os passar dos anos, vai te deprimir e te entristecer. Mantenha seu círculo de amigos ativo. 

4) Faça algo criativo.
Especialistas afirmam que os pensadores criativos tem maior probabilidade de envolver redes díspares do cérebro, construindo assim novos caminhos neurais à medida que são acionados. Também é certo que quem é criativo é mais aberto a novas ideias, adquire atitudes positivas diante de mudanças  e avalia os desafios como oportunidades e não como ameaças. Você não precisa se transformar em Picasso na criação ou na inventividade, mas dance, faça aula de cerâmica, desenho, música, fotografia. Aprenda um novo idioma, tente escrever, faça poesia. Seu cérebro vai adorar a novidade!

5) Leia livros.
Ler é mais do que um momento de relaxamento. Ler é fazer uma imersão, é adquirir um novo vocabulário, é viver uma nova experiência.
Os livros promovem empatia e inteligência emocional. Mergulhar em um mundo diferente do nosso nos oferece uma ótima percepção social.

Chicas amadas, desejo que esse singelo roteiro contribua para que sua vida seja mais feliz, que você tenha paz no coração e saúde plena! Nos
encontramos na velhice!


Publicado em 16/01/2020 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!