É inegável que uma boa amizade é transformadora em nossas vidas. É a oportunidade de trocarmos experiências, alegrias e tristezas. Um bom amigo traz à nossa vida um sentimento único de pertencimento e segurança.

Mas o fato é que ter um bom amigo não é tarefa das mais fáceis. Aliás, ultimamente, amigos são figuras raras, difíceis de encontrar. E vamos deixar claro que trocas de mensagens através das redes sociais não estão no rol das amizades a que me refiro.

Especialistas em comportamento humano citam alguns ingredientes imprescindíveis a um bom amigo:

É unânime: de todos as características que um bom amigo deve ter a honestidade é a principal. Sem ela, sem chance de a amizade frutificar.

Um bom amigo vai te dizer verdades, somente verdades!

A imparcialidade é, certamente, o segundo grande elemento presente nas amizades maciças. Ser imparcial é ouvir com empatia, que envolve reciprocidade e respeito.

E ainda que a vida nos mova em direções opostas, o bom amigo aceita nossas escolhas. Portanto, é a aceitação outro ingrediente primordial nas amizades verdadeiras. É preciso ter em mente que o que é certo para um pode não ser para o outro... e tudo bem!

Baixa manutenção. Essa é a cereja do bolo! Amigos de longa data, mesmo que passem anos sem se falar, quando se reencontram, a reconexão é imediata. Não há cobrança, tampouco exigência. Está sempre presente a sensação de continuidade.

Um bom amigo é alguém genuíno, nos permite ser vulneráveis.

Há espaço para expor as emoções e fragilidades. O diálogo aberto é um lugar comum.

É no amigo de verdade que encontramos incentivo para crescer, enfrentar desafios com bravura, para desabafos e diálogos sobre o que existe de mais bizarro, mas o incrível que é há limites, há respeito e há amor... sim, muito amor.

O reverso da medalha, ou seja, a má notícia é que no meio nas ovelhas habitam lobos perversos. São os falsos amigos.

Sim, eles existem aos montes, portanto, fique atento:

Quem nunca se sentou ao lado de alguém e em segundos está esgotado?!

Não há respeito pelos sentimentos e vez ou outra as palavras ferem sem nem se dar conta.

A amizade, nesse caso, é unilateral, toda a atenção está focada em uma só pessoa. Identificamos, aqui, uma dependência de ouvidos. Se não há reciprocidade. Não há amizade.

Se você identifica pessoas que estão nesse rol, não tenha medo ou cerimônia em encerrar amizades que você considera tóxicas. Não se culpe, apenas se desculpe com graça e docilidade que tudo ficará bem.


Publicado em 01/03/2021 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!