Para muitas pessoas a pandemia trouxe consigo muita ansiedade e, como consequência natural, alguns quilinhos a mais.

Se abraçar a um pote de sorvete ou passar várias noites regadas à lasanha foi a tábua de salvação para o controle dessa louca ansiedade e tantos medos.

Pois bem. Acredite que não há nada de errado com você ou com o seu corpo, assim como não havia nada de errado com seu antigo corpo. Em um tempo tão indelevelmente marcado pela perda, os quilos a mais não devem representar amargor.

Ao invés de pensar como seremos pós-pandemia, pensemos no que estamos sendo durante a pandemia.

A incerteza de reencontrarmos pessoas do nosso círculo, amigos e familiares justifica, perfeitamente, a ansiedade nutrida pelas guloseimas.

E este peso a mais aí presente é o testemunho de que você sobreviveu!

Também não há nada de errado em, vez ou outra, olhar-se no espelho e torcer o nariz, porque isso é inerente ao universo humano!

Desejo que tenhamos liberdade neste mundo para nos apresentarmos como somos - não como queremos ser - e que tenhamos sabedoria para entender nossos corpos e o que eles dizem sobre nós.

Então, se você perdeu a luta para um par de jeans que parou na altura nas suas coxas sem subir um centímetro a mais, não se sinta sozinha. Não há nada de errado, está tudo bem!

Não quero ficar forçando a barra para você amar o seu corpo 24 horas por dias. Meu objetivo é encorajá-la a ser mais gentil. Sim, falo de aceitação positiva corporal ou você deseja passar a vida se odiando?

Seja sua mais querida amiga e se ame, se valorize e se respeite.

A cultura do corpo esbelto, longilíneo e seios empinados foi construída em uma época em que as mulheres eram mantidas fora de cena. Fora do cenário político, profissional... fora do poder.

O mundo mudou. Embora ainda exista uma parcela da sociedade arraigada ao conceito anti-gordura, atualmente é a competência, o dinamismo, a capacidade intelectual que estão em jogo. Portanto, cabe a você mostrar a que veio e não como veio.

Comece calculando quanto tempo do dia você perde praguejando sobre seu corpo. Destine esse tempo à leitura, a um curso, a um aprendizado e conquiste o mundo pelas suas habilidades.

Recupere-se das incertezas.

E digo mais: há tanto espaço para desbravar....

Boa sorte!


Publicado em 19/05/2021 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!