Com a idade chegando e como ainda não temos à disposição um elixir da juventude - ao menos não tenho conhecimento - capaz de esticar os mais ingratos "pés de galinha", a alternativa é entrar na corrida contra o tempo recorrendo a procedimentos estéticos, cirurgias plásticas ou mesmo ingredientes poderosos para minimizar rugas, flacidez ou marcas da idade.

Para as menos corajosas que preferem se ater aos produtos cosméticos, quando se trata de manter o brilho saudável e combater o envelhecimento da pele, não há ingrediente mais elogiado do que o retinol.

O retinol - juntamente com outros retinóides, como o ácido retinóico e o palmitato de retinil - é essencialmente um derivado da vitamina A - um dos principais nutrientes do organismo, responsável pela renovação celular.

 

Esse produto tem sido utilizado na cosmetologia para promover a renovação e o clareamento da pele, reduzir a acne e aumentar a produção de colágeno, mas também funciona como antioxidante no combate aos danos causados ​​pelos radicais livres.

Na sequência, algumas orientações para incorporar na sua rotina de cuidados com a pele esse poderoso ingrediente. O resultado é uma tez naturalmente fresca e saudável. Mas deixo um alerta: nenhum cosmético deve ser utilizado sem consulta prévia com um dermatologista.

Comece cedo, a partir dos 20 anos de idade

A maioria das mulheres é motivada a inserir o retinol na sua rotina devido aos sinais precoces de envelhecimento, manchas de sol, "pés de galinha" ou simplesmente para experimentar novas tecnologias.

Se for esse o caso, com a orientação do seu dermatologista, dê início ao tratamento de forma lenta e gradual, visto que o retinol é bastante irritativo à pele. É, também, preciso avaliar quantas vezes por semana de uso é ideal para cada caso em específico, bem como a concentração adequada do produto na fórmula.

Cuidado com os efeitos colaterais adversos

Como nem tudo são flores, há inconvenientes com os efeitos colaterais: irritação leve, vermelhidão, secura e sensibilidade ao sol. Na verdade, a pele se ajusta gradualmente a esses desconfortos, mas se você sofre com eczema e rosácea, deve redobrar os cuidados e muito provavelmente, não usar o retinol. Converse com seu dermatologista para indicar outro produto antienvelhecimento... felizmente, há outras opções!

Use Retinol apenas à noite e Filtro Solar todos os dias

O retinol torna a pele mais sensível aos raios UV e a luz do sol pode diminuir sua eficácia. Sendo assim, utilize retinóides apenas à noite e seja diligente ao aplicar filtro solar diário de amplo espectro 30 ou superior durante o dia. Além disso, com o uso do retinol, esteja consciente da previsão do tempo e evite viagens a locais quentes. O ideal é dar início ao tratamento nos meses de inverno.

Não restrinja o uso à face

Ao aplicar um elixir com infusão de retinol, não negligencie seu pescoço ou decote, que são áreas notórias em revelar os sinais de envelhecimento. Se essas zonas parecerem sensíveis demais para a sua fórmula, adicione um pouco de hidratante enriquecido com ceramida ou peça ao dermatologista um retinóide específico para essas áreas. 

Estar com a aparência jovem e saudável é ótimo e faz um bem danado para a autoestima, mas não se esqueça de estar atenta ao seu bem-estar emocional. Se a cuca não está legal, não há cosmético no mundo que irá resolver o problema!


Publicado em 29/05/2020 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!