Encontrar amigos e familiares, nesses tempos de pandemia, não tem sido tarefa fácil.

Foi necessário nos ajustarmos a outras formas de comunicação e as redes sociais têm, de fato, ajudado aplacar a saudade e espantar a solidão.

Tenho percebido, no entanto, que as pessoas de modo geral estão meio desgastadas com o tradicional bate-papo on line ou as vídeo-chamadas. Em alguns momentos parece faltar assunto ou criatividade para estabularmos novos diálogos ou, simplesmente, manter viva a comunicação.

No grupo da Ciranda das Chiquinhas, por exemplo, diariamente posto textos ou mensagens. Ainda que não haja resposta ou comentários por parte das integrantes, sei que hora ou outra a leitura acontecerá. Os textos, nesse caso, servem para não cairmos no vazio e na falta absoluta de comunicação. Na verdade, o objetivo é mantermos a mente “ventilada” com assuntos diversos.

A seguir vamos discorrer sobre formas divertidas e criativas de comunicação e, nesse caso, vale apelar para ousadia e bom humor.

Mensagens otimistas para pessoas da família substituem muito bem o “Como vai você?”. Aqui, o conteúdo deve expressar o desejo de elevar essa pessoa ao patamar de bem-estar ou acolhimento. Imagine, num dia atribulado, a diferença que esse carinho pode fazer?

Reavivar a arte da escrita através de cartas postadas é outra opção que aquece o coração. Quem não gostaria de receber uma carta de amizade, com notícias de quem temos em alta consideração?

Aliás, ultimamente os correios só entregam contas, é uma verdadeira lástima quando vemos o carteiro de aproximando do portão!

A emissão de um cartão postal por mês pode surtir muito bate-papo sobre pontos turísticos da própria cidade em que vivemos e nunca visitamos! Imagine quanto assunto pode render!!!!!

Conheço grupos de whatsapp que diariamente, ao invés do tradicional “Como vai você?”, seus membros optaram por perguntas inusitadas para manter a comunicação divertida: “Do que mais você se orgulha hoje?” e as respostas podem seguir a mesma vibração “Consegui comer apenas um cupcake!” ou “Pedalei 5 km!”.

Podemos, também, em nossos grupos de amigos definir uma figura ou um emoji que represente um pedido de socorro para um dia difícil. E nesse caso, para bom entendedor, meia palavra basta!

Bate-papos virtuais na hora do almoço podem ser muito interessantes. É a chance para aprendermos sobre outros paladares e a diversidade gastronômica que habita nossa cultura. Até o mais simples feijão com arroz comporta temperos e modo de preparo diversos: feijão branco, feijão preto, feijão carioca, arroz branco, arroz parabolizado, arroz colorido....

Enfim, o que vale é o aceno, a vibração e a manutenção da vida social e coletiva.

Seja criativo e divirta seus amigos!


Publicado em 14/10/2020 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!