Algumas pessoas estão em constante tédio. Se você é uma delas, não se desespere, vamos bater um papo a respeito.

O tédio pode estar escondendo a sua dificuldade de concentração. Observe que a mídia atual promove uma superestimulação. Somos bombardeados com muitas informações de várias ordens e todo esse “arsenal” acaba deixando nossa mente cansada e enfadonha... diariamente, muitas coisas para ler para se manter informado. Isso pode, perfeitamente, ser a causa do seu tédio, não é mesmo?

O tédio também é um artifício poderoso para esconder emoções desagradáveis e angustiantes. Preste atenção em si mesmo e observe se o tédio não se enquadra como mecanismo de defesa.

 

Na qualidade de pais ou mães, o nosso tédio pode influenciar ou afetar nossos filhos? Como nos julgamos e como nos sentimos em relação ao tédio pode sim influenciar nossas crianças, considerando que esse sentimento interfere na autoestima. E com baixa autoestima os relacionamentos não são vividos em sua plenitude.

Crianças precisam de carinho, de amor, de vivacidade, de alegria.... o tédio caminha na contramão de tudo isso.

Observe que, se estamos entediados, nos desligamos dos sentimentos positivos que devem nutrir a relação pais e filhos. Ou seja, o tédio promove o distanciamento dessa relação.

Por outro lado, o tédio pode impulsionar algumas pessoas a buscar sentido para suas vidas, mas são situações mais raras.

É importante termos em mente que somos arcabouço de um leque absurdo de emoções ao longo da vida. Aceitar diferentes estados emocionais nos ajuda a administrar melhor os dias ruins, sem deixar que os sentimentos negativos se apossem e tomem conta de toda a nossa vida ou mine nossas relações.

Ao se sentir invadido pelo tédio, comece procurando oportunidades para incorporar pequenas coisas que conferem prazer, satisfação. Palavras de afirmação e compaixão são ótimos ingredientes para afastar a sensação de paralisação imposta pelo tédio.

Se você se sente entediado, faço um convite para refletir e mudar a maneira como está vivendo. Considere seus relacionamentos, sua profissão, suas amizades, seus prazeres. Descarte ou distancie-se do que não te completa e não te traz alegria de viver.

São decisões como essas, que estão exclusivamente em suas mãos, que irão fazer a diferença em sua vida.

Incorpore como palavras de ordem à sua vida MOVIMENTO e SELETIVIDADE.

Mova-se em direção ao seu bem-estar, aceite-se e tenha consciência que todos, indistintamente, somos fortaleza e capazes de grandes feitos quando o assunto é nós mesmos!


Publicado em 19/01/2021 Autora: Patricia De Conti - Copyright ©

Conheça o site: Obstetra Curitiba
Site Desenvolvido por Águia Web - Criação de sites
Clique aqui para ter um site com qualidade e resultados!